Blog

Qual é a hora certa para fazer reposição hormonal?

Reposição Hormonal - Dr. Thales Medeiros

A mulher não quer envelhecer! E, o que até então era um sinalizador de velhice, hoje se tornou sinônimo de qualidade de vida e longevidade.

A queda dos hormônios se acentua até sete anos antes da menopausa, quando começa o climatério, causando sinais e sintomas indesejados, que já são conhecidos por nós. As rugas começam a aparecer, a pele fica mais fina, o cabelo mais curto, há mais dificuldade em controlar o peso. Estes são sinais suficientes para demonstrar que está na hora.

Janela de oportunidade para a reposição hormonal

Nos últimos anos, as sociedades médicas, nos estudos da menopausa, concluíram que quando mais precoce for o tratamento da mulher no climatério, menor será o impacto das mudanças hormonais durante a menopausa.

Mas esse tratamento tem um tempo limite, que é o início do tratamento, o que chamamos de “janela de oportunidade”, que vai até sete anos após a menopausa.

O tratamento hormonal deve ser adaptado para cada mulher, e sempre ser reavaliadas para garantir que os benefícios superem quaisquer riscos.

Implantes, uma forma prática e eficiente para o tratamento de reposição hormonal

 

As mulheres buscam cada vez mais, praticidade e sofisticação em seus tratamentos, o reflexo disso é demonstrado pelo crescimento da procura por implantes para a reposição hormonal

Os implantes vieram para se tornar tendência à administração de diversas substâncias, incluindo os hormônios. Eles podem ser em formato de pallets, absorvido pelo corpo, ou em tubo de silástico, não absorvível. Sem o esquecimento e barreiras para à absorção, o principal benefício dos implantes, sem dúvida, é a comodidade. Diferente dos comprimidos ou creme transdérmico que necessitam de uso diário, os implantes são inseridos uma vez e fornecem a ação hormonal por meses.

Os hormônios utilizados são os mesmos dos métodos convencionais, são hormônios isomoleculares (antigamente chamados bioidênticos), ESTRADIOL, PROGESTERONA e TESTOSTERONA, e ainda, a GESTRINONA cuja eficácia é garantida somente através de implantes.

Através de uma incisão de aproximadamente 1cm, realizado na região glútea, no consultório, são inseridos pallets ou implantes com hormônios que serão liberados e absorvidos pelo corpo pelo período de 6 e 12 meses, respectivamente.

Toda mulher que faz reposição hormonal pode utilizar os implantes como forma de tratamento. Entenda como os hormônios podem melhorar a sua qualidade de vida, agende uma consulta e tire suas dúvidas.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

VEJA TAMBÉM