Blog

Implantes hormonais e o controle da TPM

Implantes Hormonais para o controle da TPM

Hoje em dia, temos uma quantidade enorme de variedade de métodos anticoncepcionais, não é verdade? Quando recebo uma paciente que quer se prevenir, converso com ela para entender a sua realidade de vida e ofereço o que temos de melhor no mercado. As disponibilidades são anticoncepcionais, preservativo, anel vaginal, injetáveis e implantes hormonais.

Hoje, vamos abordar melhor sobre este último e os seus benefícios para a saúde ginecológica da mulher. Confira!

 

Conhecendo melhor o que são os implantes hormonais?

Como o nome sugere, é um dispositivo que é implantado na pele da mulher. Mas, calma, isso é seguro e feito com anestesia local. Eles são pequenos bastões ou cápsulas que ficam abaixo da gordura do braço, liberando um hormônio, o chamado etonogestrel, uma progestina, similar à progesterona, aquele hormônio da gravidez.

Dessa forma, justamente por simular uma “gravidez” no útero, ele diminui a atividade das células do endométrio, evitando a sua descamação, mais conhecida pela menstruação. Além disso, essa substância é capaz de diminuir a motilidade dos espermatozoides dentro do sistema genital feminino, o que dificulta a fecundação.

 

Como é a colocação do implante hormonal? 

O implante hormonal, mais conhecido pelo seu nome comercial, o Implanon, consiste em uma haste de plástico semirrígido de 40 mm por 2 mm e é inserido na porção interna do braço da paciente. As recomendações de antes do procedimento são que a mulher esteja entre o 1º e o 5º dia de seu ciclo menstrual. No caso das lactantes é importante esperar terminar o puerpério.

Já no pós-procedimento, é ideal que a paciente busque evitar relações sexuais desprotegidas de 5 a 7 dias, tempo de efeito do dispositivo.

Os bastões implantados ficam liberando esse hormônio lentamente, todos os dias. A duração deste método costuma ser de 3 anos. Caso a paciente deseje continuar usando a contracepção com implante, uma nova haste pode ser inserida imediatamente pela mesma incisão usada para remover a haste antiga ou pode ser colocada no outro braço.

 

Quem pode colocar o Implanon?

Este é um método contraceptivo indicado tanto para mulheres jovens, quanto para mulheres no período da menopausa, funcionando como uma forma de reposição hormonal contínua.

 

O que pode contraindicar o procedimento, na verdade é:

 

  •       Gravidez conhecida ou suspeita;
  •       História atual ou passada de trombose;
  •       Sangramento anormal ou intenso;
  •       Câncer de mama conhecido ou suspeito ou histórico de câncer de mama;
  •       Reação alérgica a qualquer componente do método.

Fora isso, o método é bastante seguro e possui níveis altos de eficácia.

 

Benefícios dos implantes hormonais

Com o uso dos implantes hormonais você vai ter:

  •       Menor sangramento mensal ou até ausência da menstruação (40% das mulheres ficam sem menstruar em até um ano após o implante);
  •       Risco reduzido de engravidar;
  •       Diminuição e alívio das cólicas menstruais;
  •       Melhora da doença em pessoas com endometriose;
  •       Melhora da Tensão Pré-Menstrual (TPM).

 

Como funciona a melhora da TPM com o uso de implantes? 

Grande parte das mulheres sofrem todos os meses com a TPM e cada uma delas tem variações de intensidade, o que depende de diversos fatores como variação hormonal, dieta inadequada, sedentarismo e estresse, por exemplo.

Os principais sintomas que se pode ter durante a tensão pré-menstrual são:

  •       Tristeza, desesperança ou sentimentos de inutilidade;
  •       Tensão, ansiedade ou nervosismo;
  •       Humor variável ​​com choro frequente;
  •       Irritabilidade persistente e raiva;
  •       Diminuição do interesse nas atividades habituais;
  •       Dificuldade de concentração;
  •       Fadiga e falta de energia;
  •       Alterações no apetite, que podem incluir compulsão alimentar ou desejo de certos alimentos;
  •       Excesso de sono ou dificuldade para dormir;
  •       Sentimentos de estar sobrecarregado ou fora de controle;
  •       Sensibilidade ou inchaço mamário, dores de cabeça, dores articulares ou musculares, ganho de peso.

 

O impacto da TPM na vida da mulher 

Esses sintomas interferem bastante na qualidade de vida, o que acaba prejudicando até 10 dias do seu mês e, em algumas, até mais. Essa sobrecarga emocional e mudanças físicas são decorrentes do excesso de estrogênio e progesterona, responsáveis pelas características femininas.

Antes da menstruação, o organismo libera grandes quantidades dessas substâncias, preparando o corpo feminino para a concepção. Como não houve, a queda da progesterona marca a descamação do endométrio e, com isso, há o alívio da tensão pré-menstrual.

 

E como o implante hormonal pode te ajudar? 

Como conversamos, o implante hormonal é um ótimo método contraceptivo, até ideal para mulheres jovens que esquecem facilmente de tomar o contraceptivo, haja vista que o implante dura 3 anos e não requer lembrar diariamente de tomar um medicamento.

Ele liberará um similar de progesterona no organismo que, como já sabemos, é um dos hormônios que se mantém elevado antes da menstruação, agravando a TPM também. No entanto, existe uma dosagem menor que é capaz de apenas inibir a descamação uterina e, assim, inibe que o corpo produza excessos de estrogênio e da progesterona. Um desses exemplos é o Implante.

Logo, a mulher que usa este dispositivo terá muitas vantagens na mudança da sua qualidade de vida para melhor, além da contracepção, evitando a desregulação hormonal de todos os meses.

 

Sintomas que devem ser comunicados ao médico após inserção do Implanon 

Todo método pode ter algum efeito colateral que precisa ser informado ao seu médico. Caso tenham alguns dos sintomas abaixo com o uso do Implante hormonal, não deixe de comunicar o seu ginecologista:

  •       Alergia no local da inserção;
  •       Problemas para dormir, falta de energia, cansaço ou mudança de humor;
  •       Sangramento menstrual intenso;
  •       Preocupação de que o implante possa ter quebrado ou dobrado.

 

Quero engravidar e tenho implante hormonal, e agora? 

A haste do implante hormonal pode ser removida a qualquer momento. Os efeitos hormonais terminam imediatamente após a remoção. Os níveis circulantes de etonogestrel são indetectáveis ​​em uma semana, e mais de 90% das mulheres ovulam dentro de três a quatro semanas após a remoção.

Quero colocar um Implanon. O que fazer?

Se você gostou dos benefícios e da melhora da qualidade de vida oferecidas por este método, converse com o seu ginecologista e agende uma consulta para saber se o implante hormonal é o contraceptivo mais indicado para o seu caso.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

VEJA TAMBÉM