Blog

Implantes hormonais: liberdade, eficiência e bem-estar

Implantes Hormonais - Dr. Thales Medeiros

Você já pensou em tratar problemas ginecológicos e até prevenir gravidez sem ter que tomar remédio diariamente ou lembrar com frequências das aplicações de medicamento?

Isso seria um sonho não é mesmo?

A boa notícia é que essa é uma alternativa possível. Os implantes hormonais podem facilitar bastante a sua vida, em vários aspectos.

Falo isso porque ouço diariamente as mesmas queixas em meu consultório: mulheres que enfrentam forte TPM (tensão pré-menstrual), menstruação com fluxo intenso, problemas causados pela deficiência hormonal, menopausa, e por aí vai.

Em muitos desses casos, o tratamento com implantes hormonais é a melhor indicação.

O que são os implantes hormonais?

Os implantes são mais um meio de administração de hormônios no corpo, assim como as pílulas, os adesivos e as injeções, por exemplo. Todos esses métodos são formas de inserir hormônios no corpo.

Os implantes são outro meio. O material é um tubinho feito de silicone, que mede entre 3 e 5 centímetros, e contém moléculas de hormônio dentro dele. Ele é inserido na região glútea com anestesia local.

Um dos principais benefícios é que você passa por esse procedimento e só terá de se preocupar com seus hormônios depois de um ano, que é quando precisam ser recolocados.

Isso sem falar na eficiência, porque com esse método não existe má absorção nem mesmo esquecimento de aplicação.

Há implantes de diferentes tipos de hormônios, que são usados conforme a necessidade de cada paciente. A indicação correta é feita depois que você passa por consulta e exames, porque cada pessoa tem um quadro específico e precisa de uma combinação própria, que será definida pelo médico.

Reforço essa condição: o implante é feito com total responsabilidade, levando em consideração fatores como idade, peso, doenças crônicas, histórico familiar e estilo de vida, por exemplo.

Quais as indicações para o uso de implante hormonal?

As indicações médicas são muitas. Porém, as principais são as voltadas para quem precisa tratar de deficiências hormonais, repor hormônios que deixam de ser produzido naturalmente com a menopausa, ou busca um método eficiente de contracepção ou suspensão da menstruação.

Eu trabalho com quatro tipos diferentes de hormônios: gestrinona, estradiol, testosterona e nestorone. Cada um deles tem uma indicação diferente.

A testosterona e o estradiol são aplicados para tratamentos de reposição hormonal no climatério e na menopausa. Já a gestrinona e o nestorone são utilizados principalmente para o tratamento de endometriose, adenomiose, miomas, controle de sangramento menstrual, TPM intensa.

A gestrinona traz mais um benefício se você tem a intenção de suspender a menstruação ou usar o implante como método contraceptivo, porque o seu uso inibe a ovulação e a menstruação. É recomendado como anticoncepcional, tendo a vantagem de não interferir na libido da paciente como as pílulas orais.

Aliás, a gestrinona causa bastante alvoroço. Muitas mulheres buscam esse implante pela sua fama: o hormônio acabou conhecido como “chip da beleza” por conta de seus efeitos estéticos.

Livrar-se dos incômodos da menstruação é desejo de muitas de vocês, imagina se vier acompanhado de emagrecimento e aumento da libido e da massa magra?

Implantes hormonais que ajudam na aparência

Antes de entrar nesse assunto, há algo importante que faço questão de dizer a você: o implante hormonal é um tratamento ginecológico. Ele possui benefícios estéticos para algumas mulheres, mas não é um tratamento estético.

Mas sim, o uso da gestrinona realmente traz a melhora da disposição e o aumento da libido, a interrupção das menstruações (eliminando as cólicas e TPM), além de favorecer o ganho de massa magra e reduzir a gordura corpórea e a celulite.

Esses efeitos são considerados uma espécie de efeito colateral do tratamento com o implante hormonal.

Mas, como todo método hormonal, também traz efeitos colaterais negativos: sua pele pode ficar mais oleosa, podem aparecer acnes, e até provocar queda de cabelo.

Quando procurar um médico para implantes hormonais?

Esse profissional deve ser procurado apenas quando o paciente estiver enfrentando dificuldades com sintomas do período menstrual ou sintomas relacionados à alterações hormonais – como quadros de TPM ou ganho de peso. Esses sintomas podem demandar a utilização do tratamento.

Somente o médico especialista em implantes hormonais é capaz de avaliar se o paciente tem indicação ou não para iniciar o uso das cápsulas e, dessa maneira, acompanhar seus resultados e possíveis efeitos colaterais.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

VEJA TAMBÉM